quarta-feira, 3 de maio de 2017

Ideias para chá de nova e noivado gastando até 200 reais

Oi meu povo, então, vim trazer ideias pra economizar no chá de casa nova ou noivado, panela, chábar etc. Esses tempos andei pesquisando MUITO, pois o meu está bem próximo e meu orçamento e do meu noivo está bem apertado, então vim trazer as principais ideias que garimpei na internet, espero que gostem!!

1. Ornamentação

Use garrafas de vinho, cerveja, cachaça etc. Além de ficar lindo, dá um ar super alternativo (adoro), outra ideia é pintar as garrafas ou por pisca-pisca dentro, no meu caso, algumas irei pintar com tinta metalizada e outras irei usar normal mesmo e por umas rosas dentro.


Painel de papel cartão cortados em formatos de coração

Você só vai precisar do papel cartão, barbante e cola. Só.


Varalzinho com fotos dos noivos bebê e recente


Painel ''vintage'' 90% married, just married, ou qualquer outra frase.


Caixotinhos de feira

Balão no teto, pisca-pisca, velas (eu sou louca por luzes).


2. Buffet

Lanchinho estilo pick-nick, além de barato fica super fofo


Macarronada com vários tipos de macarrão e molho, o convidado que se serve

Festa da Pizza, só encomendar e tacar no bucho dos convidados, e convenhamos, quem não gosta de pizza?


3. Lembrancinhas

Caixinhas de fósforo com adesivos dos noivos

Botinho com tempero pra por na comida

Pirulito de coração com a etiqueta dos noivos




E é isso pessoal, espero que ajude!!


Beijos Milly.

sexta-feira, 24 de março de 2017

Psicologia e Design, é possível?

Sempre fui uma pessoa curiosa e nunca tive a vontade de ficar para sempre executando a mesma tarefa, fazendo as mesmas coisas para sempre, pelo contrário, queria desbravar o mundo, aprender cada vez mais e interagir com outros estudiosos de uma área diferente da minha. Como vocês já sabem, iniciei no mundo ''acadêmico'' cursando Filosofia, adorava demais estudar as teorias e até mesmo dar aula, mas com o tempo, comecei a querer mais, ir além, lidar com pessoas e outros profissionais. Foi então que resolvi largar no sexto período e tentar Psicologia. 

Na cidade onde resido o campo de atuação mais forte de psicólogos é o de Recursos Humanos (devido ao polo Industrial) RHou Docência. Já na faculdade de Psicologia, comecei a quase me desmotivar mais uma vez, e comecei a cogitar a faculdade de Comunicação Social pois sempre gostei de escrever e pesquisar diversos assuntos. Foi então que tive contato com o mundo de UX Design. Mas Milly, o que é isso? Meus caros eu também não sabia, quando iniciei o estágio numa certa empresa fui crente que iria atuar no RH, porém tive a sorte de conhecer o outro lado da Psicologia, o de testes de usabilidade. 

Mas tem que ser psicólogo para trabalhar com isso? Não. Essa é uma área dentro do Design que estuda processos de interação de determinada ideia com pessoas e suas experiências, para aprimorar ou até mesmo validar algo. Apesar de ser uma área ''abraçada'' pelo Design, essas pessoas estudam bastante comportamento humano, reação, interação, emoções, engajamento e até mesmo estatística, o que casa bastante com quem estuda Psicologia. Além disso, é possível um diálogo com pessoas de outras áreas, principalmente as de tecnologia, o que agrega ainda mais aprendizados.  

Podemos fazer uma ligação de diversas áreas da Psicologia Behaviorismo (Psicologia Comportamental) Cognitiva,  Psicometria, Psicologia da Personalidade, Dinâmicas de Grupos e etc... Com  ''User Experience'', ou seja,  experiência centrada no usuário. 

Estou a pouco menos de 7 meses e estou adorando todos os conhecimentos adquiridos, vejo que realmente me encontrei numa profissão e isso é um sentimento tão bom que já estava a um tempinho querendo compartilhar com vocês. Espero ter ajudado pelo menos trazendo um novo olhar da profissão.







Abraços!
#Milly 

domingo, 29 de janeiro de 2017

#Psicologia: eu não quero ter clientes

Esse texto é o início de meu relato pessoal de experiencia ao entrevistar um adolescente para a disciplina Psicologia do Desenvolvimento II. Enjoy ^^

''É sempre um desafio entrar em contato com as histórias das pessoas, pois uma coisa é você ler e saber a teoria de trás pra frente, e outra é você olhar nos olhos do ser humano, ouvi-lo e saber seu sofrimento sem se impactar ou manter a distância necessária ‘’psicólogo versus cliente’’. Nunca entendi muito porque chamar o outro de ‘’cliente’’ não acho que a escuta seja uma mera ‘’venda de mercadoria’’ não estou estudando para vender o que aprendi (e que irei que ainda aprender) por 6 anos, mas sim, sou humana, estudei para ouvir e ajudar outro ser humano. A cada contato com o campo, é possível sentir na pele tudo o que ouvimos, tudo o que aquela pessoa passou ou passa na vida, é comum ouvir ‘’com o tempo você vai se acostumar e nem vai mais se impactar com essas histórias’’, eu prefiro que não, prefiro ser uma profissional que domina a teoria mas acima de tudo é humana e não trata o outro como ‘’cliente’’, comercializando o exercício de uma profissão tão bela. Deve haver sim o distanciamento, mas que seja para o benefício da ciência, para executar bem a escuta e auxiliá-lo com palavras quando necessário, diferente disso, seria apenas uma relação amigo – amigo e não psicólogo – sujeito. Ser psicólogo é muito mais que uma profissão, é ter amor e respeito ao próximo, é sentir sua dor e ajudá-lo a ser uma pessoa melhor. ''

#Milly

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Vamos falar da angústia da vida acadêmica, ou a falta dela?

Estamos em época de SISU, é aquela fase que todos estão angustiados com a nota de corte, muitas vezes ficam atualizando a página de 15 em 15 minutos incansavelmente. O fato é que essa época da vida sempre será difícil, escolhas deixam-nos angustiados, e com ela vem o medo, a ansiedade, você sua frio só de pensar em não atender as expectativas dos pais e da sociedade, não é mesmo?

E meu caro leitor, essa ansiedade e angústia não vai passar, mesmo na faculdade vem as cobranças, os prazos, manter-se um bom aluno com média boa pra competir com outros... '' Mas #Milly, é muito fácil falar quando você já passou por essa fase'', não é, a vida é um eterno segurar de barras, ou como diria a célebre pensadora contemporânea Inê Brasil: ''Segura a marimba aí monamur''.

Escolher uma profissão não é fácil, por isso muitas pessoas depois de formadas procuram orientação profissional para mudar de rumo, imagine só você trabalhar com algo que não gosta por anos, viver uma angústia interminável apenas pra suprir as expectativas de outros?

Um dia desses vendo minhas redes sociais me deparei com a seguinte postagem: '' Você não é um inútil por sua vida acadêmica ou a falta dela''. Isso me fez refletir muito sobre o assunto, pois mesmo na faculdade, depois de passar por uma bateria de provas, e conseguir a tão desejada vaga numa universidade pública, vive-se em um ambiente hostil, onde só é bom quem tem o melhor coeficiente, onde só consegue os melhores estágios quem tem a melhor nota, ou seja, a angústia não acaba, permanece só que de uma forma diferente. É muito comum nesse ambiente a disputa de ego, quem tem o curriculum lattes melhor, quem faz mais pesquisa, quem tem o melhor coeficiente... E se você não fazer parte disso, você é uma ''aluno inútil'' não é dito assim, na sua cara mas você sente.

Não vamos nos enganar também achando que esses ambientes vão acabar com a faculdade, pois ainda tem o ambiente de trabalho. O que nos torna fortes quanto a isso é a maneira que lidamos com as dificuldades da vida, e eu digo pra você agora meu caro; tenha calma, faça seu trabalho da melhor forma, não se cobre tanto, que vai dar tudo certo!  Força na peruca.



#Milly

“Eu sou eu, você é você. Eu faço as minhas coisas e você faz as suas coisas. Eu sou eu, você é você. Não estou neste mundo para viver de acordo com as suas expectativas. E nem você o está para viver de acordo com as minhas. Eu sou eu, você é você. Se por acaso nos encontrarmos, é lindo. Se não, não há o que fazer.”
Fritz Perls, 1969
Oração da Gestalt 

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Mantendo o ruivo com menos de 20 reais

Olá meu povo! Esse post é pra você que está afim de ficar ruiva mas quer gastar pouco. Irei falar das minhas experiências com tintas populares, aquelas que você encontra no supermercado e farmácia, sempre que estou dura recorro à elas pra salvar minha raiz preta haha.

Lembrando que; se você não tem prática em pintar o cabelo sozinha, não faça isso em casa PROCURE UM PROFISSIONAL, é melhor gastar um bom dinheirinho e ver um resultado bom, que chorar por ver o cabelo todo manchado ou elástico. Faço isso em casa porque tenho curso de cabeleireiro e muito tempo de prática com colorimetria.

Rancking melhores tintas menos de R$: 10,00

YAMÁ

O que dizer dela? Muito conheço e considero pakas,essa sem dúvida é a melhor, não resseca meus fios e eu adoro a cor 7.4 + 8.3 usei por muito tempo essa mistura depois que a 7.45 (minha queridinha forever R.I.P) saiu de linha, era um cobre avermelhado maravilhoso, me chamavam de cenourinha.

2 ª MAXTON

Adoro os tons, atualmente experimentei a 7.66 + 8.3 com ox de 20 vol, pois estava cansada do ruivo dourado, queria algo mais fechado e pro vermelho, ficou um cobre bem profundo avermelhado. Ela desbota pouquíssimo nos meus fios, MAS resseca bastante, de 15 em 15 dias tenho que fazer reconstrução e uma nutrição poderosa, se não meu cabelo fica poroso e sem vida.

KOLESTON

É da Wella né, marca mais popular, porém não deixa a desejar, essa usei apenas uma vez quando não achei a 7.4 da Yamá, a cor é linda, porém senti que escureceu bastante em comparação com as outras. Mas vale a pena se você quer um cobre mais escuro pro castanho.


Rancking melhores tintas até R$: 20,00

YELLOW

Eu adoro, eu me amarro, minha favorita de todos os tempos da saga ruiva que já dura uns 10 anos. Já experimentei basicamente todos os tons vermelhos fazendo misturas ( muito Breaking Bad das tinturas sim! haha) a que eu mais gostei foi a 8.66 quando fiz ómbre fire, ficou um vermelho intenso em cima e nas pontas um cobre dourado #SDDS.

AMEND

Sou suspeita pra falar de amend, uso os produtos pra cabelo colorido desde que tive o cabelo laranja fogo, usei por muito tempo o descolorante e a linha de xampu e condicionador junto com as máscaras. Preços populares e de boa qualidade. A 0.6 foi minha queridinha por um bom tempo, usava com ox 40 vol, que ficava um vermelhão fantasia como esse da foto abaixo, MAS desbota na velocidade da luz.

KOSTUME KOLLOR

Essa eu não usei em mim mesma, mas usei numa cliente que adorou o resultado. As cores são ótimas, e NÃO DESBOTAM NADINHA, pode desbotar um pouco dependendo da porosidade dos fios, mas a cor continua linda, a cor que usamos foi o roxo.


E é isso pessoal, espero que tenha ajudado de alguma forma na sua saga ruiva. Lembrando que há cidades que os preços das tintas variam, enquanto uma yellow na minha cidade custa 20 em outra pode custar 10 por exemplo...

Grande Abraço.

#Milly 


quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

11 Dicas Valiosas Sobre Morar Sozinha; A Realidade Que Ninguem Conta

Você assim como eu não sabia que para pedir gás tem que ter uma botija (que custa +/- 130 dinheirinhos)?

Você assim como eu não sabia que umas compras super básicas no supermercado daria em torno de R$ 90 lágrimas?

Esse post é pra você que vai enfim sair da barra da calça dos pais e vai ter sua tão sonhada casinha com seu gatinho e seu amorzinho (bem melosa sim haha) ou vai sozinha mesmo com seu gato ou cachorro whatever, e está cansada (o) de ler/ assistir vídeos aonde as blogueiras mostram só o lado bonitinho de tudo onde tudo é comprado nas melhores lojas etc.., esse post é pra você mero mortal que ganha pouco mais de um salário mínimo e meio e teve (terá) que batalhar pra comprar suas coisinhas.


1.DICA:

1.1 Garimpe nos sites (OLX principalmente, meu fogão e geladeira consegui lá, em um ótimo estado de conservação e  preço, ainda foram me entregar).

1.2 Planeje tudo! (quanto irei gastar com aluguel?, quanto irei gastar com água e luz?, quanto irei gastar com comida? Vai sobrar dinheiro no final do mês?) No meu caso, foi tudo muito rápido, mas antes de tomar a decisão eu já havia pesquisado bastante.

1.3 Tenha sempre um dinheirinho guardado para emergências (ex: o gás acabou, mas tenho 100 reais guardado que vai dar pra comprar o gás e ainda fazer umas comprinhas no supermercado).

1.4 Máquina de lavar é um bem necessário (principalmente quando você e seu noivo passam o dia fora trabalhando e estudando e aos sábados tem estágio básico da faculdade e a farda do cremoso é toda branca) Esse é um ítem que ainda não consegui, mas em breve estará tudo certo haha.

1.5 Tempere comida e congele! (eu já sabia dessa possibilidade, mas um dia desses uma amiga me deu um toque de que é possível congelar até arroz! Essa dica é valiosa pra quem passa o dia fora de casa como eu e só chega pra dormir )

1.6 Tudo é muito caro... Certamente quando você morava com mamãe não sabia o peso que dá no final das contas se você escolher um papel higiênico de folha dupla ou um sabonete para mãos. Pelo menos nos primeiros meses, quando você ainda está comprando as coisas essenciais para casa vale economizar pegando o mais barato papel higiênico, amaciantes e desinfetantes de 3 L por exemplo.

1.7 Peça da vovó! Isso mesmo, peça dos seus familiares panelas, toalhinhas de rosto, tappaweres, talheres etc. Sempre tem aquela tia acumuladora que guarda essas miudezas, nessas horas economizar com essas pequenas coisas é sem dúvida essencial.

1.8 Pergunte da TV e WIFI para o locador, no meu caso, economizei bastante quando perguntei se podia ter acesso ao wifi e à TV a cabo pagando uma taxa por mês.

1.9 Verifique a vizinhança. Eu me empolguei demais com o meu apartamento e não perguntei se aconteciam assaltos nas redondezas, assim como também não notei que na porta havia local pra por cadeado haha (trágico).

1.10 Verifique se tem fácil acesso à ônibus, farmácias, padarias etc...

1.11 O aluguel não pode passar de 30% da renda da família. Isso é bem lógico, porque se não, não irá sobrar para as outras coisas necessárias.


E é isso meu povo, no início tudo é difícil, mas depois as coisas vão se encaixando naturalmente, e não há nada melhor que o prazer de ver tudo se ajeitando e a alegria de saber que tudo foi comprado com seu suor <3

BOAS FESTAS!


#Milly





segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Vamos falar de negatividade?

Você já teve que tomar uma decisão do nada que despertou o olhar de pessoas negativas? Certamente a resposta foi sim. Nesse post, irei discorrer sobre uma situação atual que me fez refletir muito sobre como as pessoas tem a necessidade de ver o lado negativo de tudo.

Ok, também nunca fui muito positiva, pelo contrário, sempre via o lado negativo de tudo, e isso me fazia muito mal, coisa que só aprendi a desapegar quando passei a estudar mais profundamente o auto-conhecimento, junto com a psicologia junguiana (que ficará para outro post ^^). 

Estava eu super feliz com o andar que a vida estava levando, e derepente meu celular toca; 

''- Olá, Emilly, vi que você vai casar, é verdade? 
- Sim. (já esperando a fala negativa da outra pessoa)
- Não acha que é muito cedo? Você é nova, conhece o rapaz a quanto tempo?
- Menos de 6 meses. 
- Ah sim, traz ele para conhecermos...
- Ta bom. ''

~ FIM. 

A questão que me intrigou, foi que em nenhum momento a pessoa desejou coisas boas, ou disse que estava feliz com o acontecimento, mas sim, duvidou e questionou ironicamente da situação. Mas, por que isso acontece? A meu ver, é uma forma de se sentir bem consigo mesmo, uma forma de torcer pelo mal do outro para amaciar seu próprio ego. O ser ''egóico'', que só pensa em si, e se o outro está menos feliz, então está tudo bem. 

Falta empatia nos corações, olhar o lado positivo das coisas, desejar o bem do outro, ver que nem todos são iguais. Viver nessa era de medo, se entregar a relações é rebelar-se! Eu prefiro me arrepender das coisas que faço por amor, do que me arrepender por viver uma vida sem emoção, seguir padrões nunca foi meu forte. Gosto mesmo é do diferente, mergulhar sem medo, e quando encontro pessoas parecidas com a minha intensidade, mergulho nua, despida de ''e se...'', vou lá e faço sem pensar, afinal só temos uma vida. 

E é isso que desejo meus caros! Que esse novo ano que se inicia seja mais positivo, e que as pessoas possam ser mais solidárias e empáticas. 

Grande abraço 

#Milly



Desenvolvido por: Gabriela Charbe | Todos os direitos reservados.